Coração

Desligar

20130429-104503.jpg

E eis que um novo dia começa e dias de folga pela frente. Vou, daqui a pouco, meter-me num comboio e ver de novo a minha sobrinha M. Que já cresceu mais um bocado, que já come sopa e fruta, e que (de certeza) está cheia de saudades da Tia Alice. :)

Acho que me vai ajudar a desligar o facto de mudar de ares. Estar com amigos de quem tenho tantas saudades. Estar com a minha família , que adorava estivesse mais perto. E ter a M., de cinco meses, ao colo. As minhas crianças trazem-me uma paz que me faz milagres. E é isso de que preciso. De um anti stress em forma de bebé rechonchuda e risonha.❤

Anúncios
Coração

Hoje

20130428-235035.jpg

E foi hoje. Contrariando todas as ordens médicas, ando a exagerar há semanas. Porque os clientes não param de entrar. Porque os orçamentos não param de cair. Porque se está efectivamente a vender como se estivéssemos em plena época alta. Porque eu não sei estabelecer limites. Faço promessas a mim mesma que não cumpro. Acredito sempre que, se me sentir a forçar, paro. O que sucede é que não o faço. E hoje desabei. Tal qual o castelo de cartas do Mundo da Alice no País das Maravilhas. Chorei desalmadamente de cansaço. De frustração por não ter tempo. Tempo que não estica. Que corre como se não houvesse amanhã. Chorei por tudo. Sem conseguir parar.

Fui à farmácia comprar um dos medicamentos para a exaustão e medi a tensão. Alta. Demasiado alta para quem toma toda a medicação que eu tomo. A farmacêutica disse que eu tinha que parar. Disse que tenho que consultar a minha medica. Meter baixa. Como é que eu meto baixa se tenho duas pessoas de baixa? Em pleno Maio? Preciso de mais alguém. Só três não conseguimos. E o mais assustador, para mim, foi não ter conseguido parar de chorar à frente dela. De alguém que me foi medir a tensão… Que não é minha amiga. Que não é minha irmã. Que não é o meu cunhado. Que não é o meu Z. E as lágrimas caiam-me pela cara sem um fim à vista.

Atingi, mais uma vez, o meu limite. Todos me avisaram. Todos me disseram para abrandar. Eu acho sempre que, se tenho clientes, são para atender. Mesmo que já não tenha um pingo de forças e já esteja três horas depois do fim do meu turno. Deve ser burrice. Deve ser inconsciência. Depois de um susto como o do ano passado, deveria ter aprendido a ter limites. Não sei, honestamente, o que fazer.

Voltei a fazer o mesmo.

(Obrigada, querida C., pela frase.)

Coração

Viver

20130427-000420.jpg

Viver. Sem medos. A ponte pode até tremer mas não cai. E se porventura cair, toca de nos agarrarmos a alguma rocha. A rocha é mais sólida. E se, mesmo assim, cairmos… toca a levantar. Deixar de viver com todas as nossas forças, sentimentos, sentidos e emoções é que não. Quem dera que o tempo esticasse. Nestes dias é isso que sinto que me falta. Mas continuo a atravessar todas as pontes. Sem medos. ❤

Curiosidades, Roupas e coisas de gaja, Viagens

Crocs

20130426-114113.jpg

Crocs. Usei pela primeira vez em Itália. Estava a acompanhar um grupo e tinha os pés tão doridos de tanto andar, que um dos participantes emprestou-me uns. Achei confortável mas nunca me passou pela cabeça comprar uns. Até que, na semana passada fui ao Lidl comprar fruta para casa, e vi uns de criança. Lindos. Tinha em cor cereja, que amei, e uns verdes tropa matizados. Experimentei e os 33 serviam na perfeição. Só havia nesse número os verdes e trouxe. Estou viciada. Em casa não calço outra coisa. Mesmo confortáveis. Agora entendo porque os médicos e enfermeiras os usam. E o facto de ter pé pequeno ajuda. Por 3,99 euros tenho uns crocs lindos e confortáveis! De criança, como as minhas armações dos óculos. :):):)

Curiosidades, Viagens

Protector solar

20130425-214641.jpg
E eis que o primeiro passo para as férias está feito. Tenho um maridão que tem pele de bebé. Queima-se com uma facilidade medonha. Andei anos a tentar um protector que realmente evitasse as queimaduras solares. Encontrei dois. O da Avene e o da La Roche Posay. São os dois fabulosos. O segundo, pelo menos o ano passado e este, revelou ser o mais económico. Assim sendo, o sol da serra e as piscinas fabulosas do hotel, podem esperar por nós. Agora já em contagem decrescente. Passo dois: ter tempo para ver se há ainda literatura por ler cá em casa. :) A roupa fica para um pouco mais tarde. Sabe bem começar a pensar, aos poucos, nos preparativos. Já começa a cheirar às férias. Em Maio pela primeira vez em anos. Esperemos que o tempo ajude. Fazendo figas. ❤