Dia de Aniversário

image

Tive um dia fantástico de aniversário. Dos melhores de que me lembro. Cheio de mimos, surpresas, mensagens, telefonemas e carinho. Obrigada a todos os que fizeram deste dia inesquecível,  doce e colorido. Adoro-vos a todos! 💟💟💟💟💟💟💟💟💟💟💟

Perspectiva

image

Só poderia ser algo retirado do Mundo Disney. Claro que eu vejo uma carruagem de princesa. :) 💗

Idade

image

Faço amanhã 44 anos. Contrariamente a algumas pessoas adoro o dia do meu aniversário e não me faz confusão nenhuma ir ficando mais velha. Há quem deprima aos fazer trinta. Quarenta. Não deprimi mas até fiz grandes festas. E acho que cada ano que passa me sinto melhor comigo mesma. Talvez seja a maturidade que se vai ganhando. As experiências que se vão acumulando. Tanto as boas quanto as más. Fisicamente parece que ando a coleccionar doenças crónicas mas aprendo, dia a dia, a conviver com elas. E, apesar do inchaço devido à cortisona não me agradar, sinto-me – na maioria dos dias – bem na minha pele. Adoro os meus lenços. Os meus brincos. Adoro arranjar-me e sentir-me bonita.

E vim de Lisboa com o meu ego em alta. Uma amiga da minha tia, que me acompanhou na ida para lá e a foi buscar, disse que eu tenho uma cara muito linda. Derreti. E continua a história do “brilho”. Eu brilho. Os meus olhos brilham. Isto de andar a apanhar ar puro e trabalhar com o sol a bater em mim, deve ter este efeito secundário. :) E a última fez-me dar sonoras gargalhadas. Na sexta à noite fui sair à noite. E uma rapariga de vinte e poucos anos perguntou se eu tinha alguma coisa com um amigo da idade dela. Quando eu soube só me ri. Eu sei que não aparento a idade que tenho. Mas daí a acharem que faço “par” com um borracho de vinte anos, nunca me passaria pela cabeça. A ela passou. Toca a comprarem uma babete de presente de aniversário. :)

“África Minha”

image

Hoje lembrei-me deste filme. Adorei a história de amor – a eterna romântica – e as filmagens no meu continente de paixão: África. Esta é, para mim, uma das cenas de filmes e séries mais românticas de todos os tempos. Robert Redford a lavar o cabelo em plena savana à amada. Ficou-me para sempre na memória. E hoje voltou. :)

Escolhas

image

Escolhas. Tão simples quanto isto.

Sobrinha

image

Ganhei uma sobrinha de presente há dois anos. A filha mais velha da minha cunhada. Tem vinte e quatro anos. Adoptei – a como sobrinha e temos uma relação excelente. Somos confidentes e amigas. Acho que  é uma pessoa fantástica. Com uma maturidade invulgar. Adoro o quanto ela é amorosa, amiga, preocupada,  atenta e sempre presente com tudo e todos. Comigo também.  Vamos para a noite juntas. Rimo-nos e divertimos nos juntas. Faz-me bem. E esse é dos maiores elogios que se pode dar a alguém. Gosto assim milhões de ti, como me costumas dizer. 💟 A tua entrada na minha vida foi um presente divino. Obrigada por tudo.

Há dias pensei que é exactamente o tipo de relação que gostaria de ter com os meus sobrinhos que, agora, ainda são crianças. Esperemos que sim. :)

Beginnings

image

Por muito assustadores que eles pareçam.  💟

Falcão

image

image

Sempre gostei do Falcão. Fiquei triste quando saiu do “meu” Porto. Assisto à distância aos seus êxitos.  E derreti com estas fotos com a filhota dele. Tiradas numas férias em Miami. Fofura. 💟

Sorriso

image

E foi com este sorriso que comecei o dia.  Acordei meia ressacada com a noite mal dormida e interrompida com insónia e terapia da escrita.  Resolvi fazer uma trança,  que adoro. A minha sobrinha S. diz que é o penteado da Elsa do “Frozen”. :) 💗 Estive muito bem disposta. Foi um dia com muito trabalho mas sem problemas . É esses dias são bons. Fui mimada por amigos e família. Sou realmente uma mulher de sorte. Este meu Mundo de Afectos é o melhor de mim. Obrigada a todos. O dia mau de ontem é história.  Passou. Faltam três dias para o aniversário dos meus 44 anos. Toda a gente sabe o quanto eu adoro fazer anos. O entusiasmo já começou.  Com a lista já quase completa. Alguns “talvez” que espero virem “sim” e espero que sejam dois dias felizes. O do aniversário segunda e o da festa no domingo. :) Quase, quase lá.  :)💟

“País das Maravilhas”

image

Flores. Borboletas. Alice. O meu Mundo encantado. Neste momento não o sinto de todo. Sinto-me num mar revolto. Em que nada parece fazer sentido. Em que, tal como a Alice da história,  estou a cair de cabeça num buraco sem fim. Foram meses de angústia. Foram dias de despedidas difíceis.  Semanas de uma adaptação que, por muitos aspectos positivos que tenha tido, teve dois dias terríveis. Dias em que me senti enxovalhada e humilhada por gente que tem a mania que é mais importante que os outros. Na altura reajo de forma calma e digo tudo aquilo que tenho a dizer. Depois desabo.  Choro. Sinto a injustiça do esforço que fazemos, e das horas pessoais que perdemos, não ser reconhecida. E apetece deitar a toalha ao chão. Deixar de correr de um lado para o outro para que tudo esteja a tempo e horas quando os clientes precisam. Sei que amanhã vou voltar a fazer tudo igual. São mais de vinte anos a fazê lo. Não sei trabalhar de outra forma. Continuo a achar que é a forma mais correcta. Aquela que me é intrínseca.

Sempre acreditei na velha frase do “Quem Quer Faz.” Eu sou assim. Para o bem e para o mal. Mais para o bem. Gosto e digo. Apetece-me estar com alguém e movo mundos para o conseguir. Não estou bem e confesso à primeira. Acredito que viver seja isto. Fazer as coisas que nos fazem felizes e com quem nos faz feliz. Não faz sentido de outra forma. Ando há demasiado tempo a não me sentir viva. Alegre. Feliz. Por motivos que podem até ter uma explicação lógica. Doenças. Trabalho. Dinheiro. Ou, no caso, a falta dele. O lutar durante anos contra uma inércia que me é completamente anti natura. Eu sou uma mulher de acção. Por muito difícil que a situação seja,  eu enfrento. Sempre fui assim.  Sempre fui o esteio da família.  A quem se recorre quando é preciso acalmar alguém que está a mandar televisores pelo ar. Mesmo sendo eu ainda adolescente. Em adulta continuei a fazê lo. Talvez com uma maior frieza que a maturidade nos traz. Digo, às vezes, coisas que podem chocar. Como o não ter saudades de pessoas de quem é “suposto” ter – se. Ao mesmo tempo sei que sou de uma ternura e atenção imensa com quem amo. As minhas crianças. As minhas irmãs. O meu Mundo de Afectos. E nesse campo, hoje fiquei de coração partido por duas vezes. Em situações completamente distintas mas que tiveram o mesmo efeito. Entender que nada posso fazer para as alterar ou melhorar não faz com que a tristeza desapareça. Entender que a vida nem sempre nos faz a vontade também não. Num dia normal o impacto seria outro. Tudo junto formou um “bolo” na garganta que só um vale de lágrimas conseguiu desfazer. Chorar não é mau. Já o aprendi há algum tempo. E a minha dose de risos e gargalhadas é bem maior que a das lágrimas. O que é muito bom.

Cheguei a casa. Comi porque achei que o deveria fazer apesar da vontade não ser nenhuma. E deitei me às nove e meia da noite. Com um comprimido adicional para conseguir relaxar. Acordei às duas da madrugads e a cabeça não parava.  Resolvi fazer uma das coisas que melhor me faz. Escrever. São quatro da manhã e vou tentar voltar a dormir. Depois da terapia da escrita. :)

Hoje tiraram – me a capacidade de sorrir. Amanhã sei que vou sorrir de novo. Acordo de bem com a vida quase cem por cento das vezes. Tudo tem solução. Ou não vivesse eu num “Mundo das Maravilhas” e não fosse completamente “cor-de-rosa”. 💟

Guerra dos Tronos

image

Adorei a foto da Rainha da Inglaterra a contemplar o trono da série “Guerra dos Tronos”. Será que também é fã? :)

Histórias

image

💟

Tónico

image

E, desde que tive a alergia a um creme de cara, uso a gama da Nivea. Para tratar os estragos só com o Nivea da caixa azul, que as nossas avós usavam. A minha pele voltou ao normal. As minhas amigas V. e L. aconselharam e sempre foi o que a minha mãe linda sempre usou. Na altura comprei a linha quase toda. O da caixa azul. O da caixa branca, mais suave. O BB Cream. O desmaquilhante de olhos. O creme de noite. Faltava – me o tónico para limpar a pele,  antes de colocar o creme à noite. Comprei o da esquerda e adoro. É dos mais baratos do mercado e a sensação de frescura é fantástica. Adoro e recomendo.  :)

São João

image

Não gosto de festejar o São João na confusão das ruas do Porto. Gostava de festejar o dia do nosso Santo Padroeiro na minha infância e adolescência.  Quando haviam as festas de rua. Com vizinhos e amigos. Com lareiras. Com conversas. Já nada disto praticamente existe. E então o que ainda gosto é de olhar para o céu e ver os balões subirem e colocarem o céu cheio de “estrelas”. 💟

Playmobil

image

O meu sobrinho J. foi o primeiro a ter a paixão pela Playmobil.  Lembro – me que tinha imensos. O meu sobrinho R., que fez anos ontem, anda com essa paixão há menos tempo. Para 12°  aniversário,  pediu – me o Playmobil da polícia. Com um carro e uma mota, dado já ter a estação.

Não encontrei e resolvi comprar a motoquatro – fui “corrigida” pelo pequeno A. de três anos quando lhe chamei de mota ☺ – com uma casa a arder , dois civis, dois bombeiros, a mangueira e mais algumas peças mais pequenas. Ele gostou muito. E resolveu fazer logo a montagem do cenário,. Os mais novos estiveram a assistir e depois foi a galhofa geral quando, a apagar o fogo, jorro água para cima de nós todos.  O A. e a S. disseram que também querem receber nos anos o mesmo. ☺

Eu fiquei encantada com os pormenores do brinquedo.  Os visores de protecção dos bombeiros.  As flores dos arbustos da casa. Os walkies talkies. Amei. Excelente ideia para prenda das minhas crianças.

image

Mãe & Embaixadora

image

Angelina em duas versões da sua vida. Como mãe de sete filhos.  Aqui na foto com os gémeos, com cinco anos,  e lindos como os pais.  :) E na função de Embaixadora da ONU, numa fotografia fabulosa da revista “Times”.

(Continuo a achar que ela está demasiadamente magra mas linda.)

image

Pai

image

Das fotos da “realeza” mais ternurentas que já vi. William & George. 💙

Limpo

image

Já vi isto algumas vezes com alguns sobrinhos. :)

Azeitonas

image

Ontem foi um dos dias mais complicados a nível de trabalho que já tive. Ter a completa noção de que dois braços e toda a dedicação do Mundo não chegavam para conseguir atender a todos os pedidos que “choviam”. Tudo urgente. O frustrante foi chegar ao fim do dia – que ontem foi às 21h00 e tinha começado às 09h00 –  com a sensação que não passou  para o “outro lado” o trabalho e o esforço que se fez. Para a semana começa tudo de novo e vamos ter fé que dias melhores virão.  ☺

A minha querida L. tinha sugerido no dia anterior ir ver os Azeitonas na Avenida dos Aliados.  Iniciativa da “Porto Lazer”. Concerto gratuito e mesmo ao lado do emprego. Pareceu – me boa ideia. Fomos jantar as famosas bifanas ao “Conga”. Para mim estavam excessivamente picantes mas é uma questão de gosto.  ☺

Depois fomos para o concerto, que começou cerca das 22h45. Não conhecia muito do repertório da banda mas sou fã acérrima – como muitos sabem – de um dos elementos.  O Miguel Araújo, que ontem por sinal estava com cabelo cortadinho (lá se foi a juba de Guimarães) e de fato (fica lindo!). :)

Adorei o concerto.  Adorei ver nos ecrãs gigantes a moldura humana  que encheu a Avenida.  Fica lindo, lindo,  lindo. Como a minha L. disse, gostei dos temas “Desenhos animados”, “Tonto por ti”, “Quem és tu, miúda”, e o famoso “Anda comigo ver os aviões”. Cantado em uníssono pelo público arrepiou – me dos pés à cabeça. 

Fantástico. Conseguiu a proeza de mandar todo o stress do dia embora. Viva a música.  Vivam os concertos ao ar livre. Vivam os Azeitonas.  Vivam os amigos com quem vivemos estes momento.  Viva, claro,  o Miguel Araújo.  ☺

Irmãs

image

Adorei a espontaneidade da foto das duas princesinhas. Cumplicidade entre irmãs. Sei bem o que isso é.  :) 💗 💗

Previous Older Entries

Facebook

Junho 2014
S T Q Q S S D
« Maio   Jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30