Gosto de… alheiras

É uma perdição. Quando estou num restaurante de menu na mão e me aparecem alheiras, está escolhido. Eu bem que tento resistir. Não adianta. Adoro de paixão. Existem as muito boas, as medianas e mesmo más. As de Mirandela têm a fama de serem boas e são mesmo. Uma delícia. Gosto de as acompanhar com arroz branco e ovo estrelado. Nhammmmm. :)

Nelson Évora

Nasceu em 1984, na Costa do Marfim. Ganhou medalhas para Portugal e é, para além de excelente desportista, bom como o milho. Fez alguns desfiles de moda por brincadeira. Tem jeito o rapaz. Com aquele palminho de cara e o corpo modelado, fica bem em qualquer trapinho. Um “hummmm” do desporto. ;)

Porta

Quarto do hotel em Vilnius. O Novotel. Gostei particularmente das portas que fechavam a casa de banho. De vidro fosco. Sempre que durmo sozinha em trabalho, tenho que deixar uma luz acesa. Tipo criança, com medo do escuro. Assim, a solução foi excelente. Deixei a luz acesa e fechei as portas. O quarto ficou com uma luz difusa e ideal. Amei. :)

Work versus Fun

Gostei da teoria. :)

Despedidas

“Há uma fase na vida em que já estamos fartos de despedidas.” – Sara Sousa Tavares

Chão

Nunca me tinha acontecido antes. No hotel onde ficamos alojados em Helsínquia, o Scandic Continental, entrei na casa de banho e o chão era aquecido. De mármore mas aquecido. Uma delícia de sensação. Gostava de ter isso em minha casa. :)

Sabonete de lima

Disseram-me maravilhas deste sabonete da Ach Brito. Vou ver se encontro. :)

Salmão

Em países nórdicos seria normal servirem salmão. Comemos três vezes. Duas das vezes salmão grelhado. Muito bom. O problema foi quando veio a sopa finlandesa de salmão com leite. Não consegui sequer provar. E eu até costumo provar porque acredito que viajar passa por experimentar comidas diferentes e vivenciar diferentes culturas. A sopa não consegui. O cheiro era enjoativo e a mistura e leite com peixe não me convenceu. Valeu a rena guisada que serviram de seguida, com puré de batata e molho de amoras. Aliás, os frutos vermelhos como mirtilos e amoras estavam em todas as sobremesas de fruta. Disso também gostei. :)

Roupa

Roupa, roupa e mais roupa… :) Uma semana para colocar tudo lavado e passado.

Simpatia

Simpatia. Característica que não encontrei em ninguém na capital da Finlândia. O cúmulo aconteceu quando entrei numa loja de “souvenirs” para fazer uma pergunta acerca de uma direcção a seguir. A rapariga que estava ao balcão respondeu de forma pouco simpática mas deu a indicação. Saí e surgiu nova dúvida. Entrei, pedi desculpa e perguntei se a paragem do eléctrico era ali em frente. Resposta agressiva: “não sou posto de turismo”. E não respondeu mesmo. Deus sabe as vezes em que, enquanto trabalhava na Avenida dos Aliados, dei indicações a turistas que entravam na agência. Sempre com um sorriso. Os finlandeses não sabem, definitivamente, o que é isso. Ou então tive muito azar. Das duas uma.

Pão de ló com salpicão

Pão de ló acompanhado de salpicão caseiro. Mistura dos deuses. Trazido nas malas do Marco de Canaveses. Comemos, um grupo de 24 pessoas, tal iguaria numa travessia de barco entre Tallin (Estónia) e Helsínquia (Finlândia). Grande festa portuguesa com gente um pouco de todo o lado a olhar-nos com um sorriso. Foi uma das coisas boas que trouxe da viagem, da qual regressei hoje. Nesta vida, há coisas simples que nos enchem a alma. Esta foi uma delas.

Julia Roberts

Julia Roberts by… Firooz Zahedi. Adorei os caracóis do cabelo dela. :)

Dress to Kill

Nenhum homem merece! :):):)

Boavista

Tenho curiosidade de conhecer a Ilha da Boavista, em Cabo Verde. Esta mesa de madeira com aquele copo com sumo de ar tropical é no Iberostar. Preciso de um mar quente e verde, como o da fotografia, para mergulhar e deixar um ano de trabalho árduo para trás. Antes disso, dois acompanhamentos de grupo. Um de oito dias e outro de nove. E mais umas quatro semanas de trabalho e, finalmente, quinze dias de férias em Outubro. Vamos ver até onde o dinheirinho dá. :)

Old Times

Adorei a foto. Faz-me lembrar os anos sessenta, com os vestidos floridos e botões dourados. Quase que adivinho umas ombreiras no vestido. ;)

Futre

A melhor descrição que li da conferência de imprensa do Futre acerca do jogador chinês foi “delirante”. Conseguiu a proeza de colocar o país a rir. E ganhou com isso. Primeiro a publicidade. Depois o livro publicado. E agora até já entra em séries de televisão. Boa, Futre! Ganhaste este jogo e por uns dez a zero. :)

Remédio santo

 

Realmente a coca-cola inicialmente era vendida com fins medicinais. Hoje em dia há quem diga que faz mal. Tenho uma cliente que acredita, no entanto, que a coca cola é remédio santo. Foi de férias o ano passado para o estrangeiro. O marido chegou lá já a queixar-se de má disposição. Estiveram lá oito dias, dos quais os últimos três já o senhor mal comia. E ela sempre a dizer “bebe coca cola que isso passa”. Conclusão: à chegada a Portugal, foi de urgência para o hospital e operado na mesma hora a um problema de vesícula. O desgraçado não só não curou a maleita com a coca cola, como teve umas férias miseráveis. Aconselhei a cliente a usar o seguro médico para a próxima, não vá o marido bater a bota mesmo. ;)

Sofia Vergara

 

Actriz que faz de Gloria, na série “Família Muito Moderna”. Farto-me de rir com a personagem. Colombiana com personalidade vincada. Mata ratazanas que apareceram no quintal de casa com uma pá e deixa a cabeça para “enviar mensagem às outras”. Trata do seu ombro deslocado atirando-se contra uma parede. Acha que hospitais são para “americanos mariquinhas”. Uma das minhas personagens preferidas da série.

Cores

Há dias estava com insónia e comecei a pensar no que as cores me fazem lembrar. Aqui vai:

  • Preto: Elegância
  • Branco: Verão
  • Verde: Férias
  • Laranja: Trabalho
  • Azul: Calças de ganga
  • Vermelho: Sedução
  • Cinzento: Monotonia

Podia contar carneiros mas deu-me para ali. :)

Tarzan

“Porque é que eu sou diferente?, perguntou o Tarzan à mãe, comparando as suas mãos com as dela.”
“Embora as nossas mãos e as nossas caras sejam diferentes, – respondeu a gorila, sorrindo-lhe -, por dentro somos iguais.”

Um dos livros da minha sobrinha. Li esta parte e achei uma ternura este trecho. Amar realmente não escolhe géneros. :)

Previous Older Entries

Facebook

Agosto 2011
S T Q Q S S D
« Jul   Set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031