Amor, Coração

Madrinha 

E eis que pela terceira vez, fui madrinha “virtual”de um casamento e não pude estar lá pessoalmente. E doeu. Muito. Passei meses a planejar tudo. Já ninguém no trabalho me aguentava ouvir falar dos dois casamentos a que eu ia. Estava realmente orgulhosa e feliz pelo convite. Foi a primeira coisa em que pensei quando percebi a gravidade do pé partido. Será que dá tempo para conseguir ir? Toda a gente me disse, desde o início que não ia dar. O meu cor de rosa falou mais alto. Não. Eu ia conseguir. À medida que os dias iam passando, as dores permaneciam, e a cicatriz deu problemas… acabei por pensar que não iria concretizar o meu sonho de acompanhar as minhas noivas e de viver com elas o dia mágico. Bateu com força quando tive de olhar de frente para a situação e perceber que a minha força cor de rosa não tinha sido suficiente. Assisti via vídeo aos dois casamentos. Estive de coração e alma nos dois dias. Conectada a elas e aos maridos. Ao dia de cada dupla. E eles foram uns amores a congelar bolo de casamento para mim. Quando comer, vou sentir-me um bocadinho mais próxima daqueles dias 15 e 22 de Outubro. Obrigada, noivas que eu amo de 💗.

Anúncios
Amor, Coração

Reunião de Irmãos 

Sempre tive uma relação muito próxima com as minhas irmãs. Não desde sempre, mas desde que – com as idas e regressos dos nossos pais do Zaire – ficamos a morar todas no mesmo país. Com a C. desde os meu quinze anos e com a R. desde os vinte anos. Somos assumidamente clã e sabemos sempre o que se passa com cada uma,maridos e prole incluída. Nasceu o caçula de quase dois anos e a paixão foi imediata. Num ano estive com ele 5 semanas e meia. E estamos mais próximos que nunca. Tenho a sorte de ter duas manas e um mano que eu amo de paixão. 💜💗💙

Hoje consegui concretizar o sonho de reunir três irmãos. O meu pai, o meu tio R. e a minha tia I. Depois de décadas sem se verem por motivos que já ninguém sequer se lembra – ou pelo menos ninguém falou – almoçaram hoje em minha casa. Como fiquei feliz de lhes tirar a primeira foto dos três, com grandes sorrisos abertos. E como me deliciei de os ouvir, do quarto, a conversarem e a rirem como se não houvesse amanhã. As minhas cúmplices foram a minha mana C. – Obrigada por andares de um lado para o outro – e a minha tia N. que falou pela primeira vez num encontro e que eu transformei em almoço. :D Obrigada pela animação e simpatia. 💜

Mais uma das tarefas da minha “lista de desejos” completa. 🌠Feliz. 🌠
 

Amor, Coração, Fotografia, Mano, Sobrinhos

Não Gosto e Gosto…

Não gosto de estar imobilizada. Não gosto de depender de alguém para tudo. Não gosto das picadas diárias na barriga. Não gosto de cicatrizes que se complicam. Não gosto de ter que ir de ambulância para qualquer consulta que precise. Não gosto de me sentir impotente. Não gosto de ter faltado ao casamento da minha L., onde seria orgulhosamente a madrinha. Não gosto de não ter levado o meu irmão a fazer as actividades que planeei durante meses. Não gosto de não conseguir tirar fotos. Não gosto. E é normal.

Mas…

Gosto das minhas visitas. Gosto do cuidado das minhas crianças. Gosto de poder passar tempo com o meu irmão, mesmo sem as actividades do costume. Gosto do amor e carinho de todo o meu Mundo de Afectos. Gosto de passar de um mês de camisa de dormir para um dia de princesa, para depois retomar a roupa de cama. Gosto do amor do meu maridão que esteve lá em todos os momentos durante três semanas e a fazer tudo o que era preciso dada a minha situação. Gosto de vos ter na minha vida. Gosto. E é normal.

E é no equilíbrio entre estes “não gosto” e “gosto” que a minha ‘vida parada’ está a caminhar. 💗

Amor, Coração, Mano

Desenho

Desenho feito pelo meu irmão M., de 19 meses. O primeiro dele. E fê-lo comigo a tentar ensinar-lhe como se colocava o marcador. Claro que para mim é um desenho lindo de morrer. E foi muito bom fazer uma actividade com ele.É difícil para mim, e estranho para ele, não poder brincar aos carrinhos no chão, correr atrás dele e fazer-lhe ataques de cócegas. Até ontem olhava para mim como se não percebesse o porquê da mana Cita estar sempre deitada. Ontem e hoje já esteve encostado à cama – e em cima dela – a brincar comigo, a ver vídeos da Xana Toc Toc & outros e a fazer desenhos. Deve ter percebido, naquela inocência linda, que eu não ia levantar me para fazer o que fiz no Congo. E rendeu-se a uma cama onde está a mana. Amo-te, meu bebé! 💜