Fósforo

image

Brilhar. Por acaso lembrei-me de trazer uma roupa mais “tcham” para Lisboa. E ainda bem porque vou jantar fora e conhecer a família toda da minha querida cunhada. Alguns moram na Austrália. Coitados. Vão apanhar com uma melga – aqui a Alicinha – a enchê-los de perguntas. :)

Cristina Ferreira

image

A TVI é o canal que menos vejo, dos nossos quatro canais nacionais. À excepção de dois programas. O “Você na TV” e o “Dança com as Estrelas”. O segundo acabou há pouco tempo mas acredito que vá ter mais temporadas.

O programa da manhã faz-me rir. E tudo o que me faz rir faz-me bem. A empatia entre a Cristina Ferreira e o Manuel Luís Goucha é ímpar. Eles fazem uma dupla fantástica e divertem-se, enquanto nos divertem a nós. Estando em casa e acordada, é na quatro que a televisão está ligada. :)

A Cristina Ferreira está cada vez mais bonita. Acompanho a página dela no facebook. Parece-me uma pessoa de boa índole. E isso vale muito. E adorei estas fotos tiradas a ela pela Isabel Saldanha, uma fotógrafa cujo trabalho admiro.  Estão lindas, a Cristina fica fabulosa vestida de vermelho e foram tiradas na Ericeira. Sitio que quero conhecer.

Um toque de cor num dia bem cinzento. :) ♡

image

Dez

image

E lá vou eu visitar a minha sobrinha a Lisboa. Numa corrida. Vou hoje e venho amanhã. Faço isto de dois em dois meses desde que ela nasceu. Ela faz amanhã dez meses. Quero vê-la crescer. Perco ainda assim muitas gracinhas mas, ao preço que custa ir a Lisboa, tem mesmo que ser. :)

E como me sabe bem ser recebida pelas minhas princesas e ver o sorriso aberto da minha baby M. Vou enchê-la de mimos e beijos. Prepara-te, sobrinha do meu ♡!

Estou a caminho! :)

Francesinha

image

Ontem fomos experimentar o restaurante Will, situado na Praça Carlos Alberto, bem no centro da cidade do Porto. O maridão e o nosso amigo/mano X. comeram sushi. O maridão adora e o X. ficou fã. Eu e a L., ambas a não gostar de peixe cru e algas, comemos francesinhas. :)

O espaço é muito bonito, com tela gigante de uma foto da ponte D. Luís e Ribeira, numa das paredes. Simpático atendimento. Numa das nossas dúvidas acerca do peixe do sashimi, o próprio chef veio à mesa elucidar. Cinco estrelas. :)

Agora a francesinha. A primeira que comi feita sem pão de forma. Achamos que era feita com massa folhada. Descobri há pouco que é feita com massapão de alecrim. Visualmente parece uma tosta mista recheada com o habitual: bife, fiambre, queijo e linguiça. Servida com batatas fritas às rodelas. Adorei. Fica bem mais leve que as “normais” e o molho é delicioso. Compramos o menu na Groupon e hoje já fui ver se ainda tinha a promoção.

Fiquei mesmo com vontade de repetir. :) Experimentem. :)

Domingo

image

Bom domingo, gente da minha vida! :)

Hoje é dia de ir buscar o pai Castelejo que vem de bem longe. De Kinshasa. Já não vem cá há quase dois anos. Reunião de familia no aeroporto. ♡ Depois trabuca que temos que ganhar tostão. :)

Mundo

image

“O que é para ser, vai ser. Se o Mundo dá voltas, agarre-se e dê as voltas junto com ele. Acompanhe o percurso, não se deixe cair. E mesmo se cair, não tem problema. Segure-se de novo, um dia você volta para o lado de cima.”

Moony Khoa

Perfeito. Assim farei. ♡

Amor

image

Acordei com uma série de demonstrações de carinho. E sem perguntas. Obrigada por serem assim, fantasticos, e partilho aqui um coração que a minha mana C. me “deu”. Perfeita a imagem. O meu coração embora esteja, neste momento, em tons de cinza … eu vou de certeza colorir. ♡

Hoje é dia de Colour Run para a minha mana e alguns membros da minha “framily”. Divirtam-se muito! ♡

Calada

image

Hoje foi, seguramente, um dos dias piores da minha vida. Não vou poder divulgar o porquê. Para já ainda não.

Vou precisar de todas as minhas latas de tinta de cores.

Vou precisar de fechar os olhos, dormir e acreditar que amanhã me sentirei mais eu.

Simples

image

Imagem

Fim

image

E hoje fechou-se um livro. Acabou o que eu, outrora, acreditei ser um conto de fadas. Onde todos iriam ser felizes para sempre. Estava errada. Nem sempre o fim das histórias é feliz e nem sempre as crianças que eu tanto amo têm o “palco” ideal para crescer. Mãe e Pai felizes e unidos, a criar um lar onde reine a harmonia e o riso. Não aconteceu. Estou triste. De coração pesado. Não que já não estivesse à espera. Estava. O que não significa que seja mais fácil. Menos doloroso. Estarei aqui sempre para vocês. ♡ ♡ ♡ ♡

Complicómetro

image

Creio que a palavra nem deve existir. Há, no entanto, pessoaa que possuem este extraordinário equipamento dentro de si. E essas pessoas têm o dom de me desgastar.

Acordei cansada depois de dois dias de folga. Não é suposto. E uma das causas foi desgastar-me com pessoas que fazem “filmes” com tudo. Que ligam o aparelho e complicam o que nada tem de complicado. Querem saber o porquê de não ter telefonado? Fácil. Liguem que eu explico.

Não sou imensa. Não consigo estar sempre atenta a tudo e todos. Gostaria de o fazer mas não tenho capacidade mental nem física para isso. As formas de comunicação, telefone, e-mail, facebook e afins, têm dois sentidos. Não um. A vida não é complicada. Definitivamente, as pessoas é que a complicam.

(Desabafo feito. Infelizmente o cansaço continua aqui.)

Culpado

image

Para vos arrancar um sorriso antes de dormir. :)

Vou procurar o amanhã. Boa noite, gente da minha vida! ♡

Fotografia

image

Já pensei diversas vezes em criar um blogue de fotografia. Porque, a par da escrita, será a actividade que mais prazer me dá fazer. Para já, não passa de um projecto adiado. Não tenho ainda tempo para dispor nele. Hoje apeteceu-me partilhar uma foto que tirei e amei. Tirada num final de tarde no Montebelo Aguieira. A minha hora preferida dos dias de Verão. ♡

Gondramaz

Férias Setembro 2013, Montebelo, Aldeias do Xisto, Peniche - Gondramaz

Mais uma montagem com fotografias tiradas num belo dia de Setembro. Mais uma Aldeia do Xisto: Gondramaz. Tem a particularidade de ter imagens gravadas nas paredes de xisto, e uma igreja com reboco a branco. Valeu a visita. <3

Prisão

image

Esta é uma “prisão” em que já estive. Acho que todos nós tivemos uma fase em que precisamos de agradar. Em que agimos em função do “politicamente” correcto. Fosse por que motivo fosse. Por necessidade de nos sentirmos integrados. Por querermos ser amados. Por precisar de sermos aceites na sociedade em que vivemos. Acredito que esta fase aconteça quando somos mais novos.

Vivi em Coimbra com uma tia do meu pai,  dos meus dez aos quinze anos. Lembro-me de ter como uma das minhas melhores amigas a rapariga mais bonita e com melhores notas do liceu. Filha de professores. Sentia-me, literalmente, o patinho feio ao lado dela mas éramos efectivamente muito amigas. Eu sentia na pele, aos dez anos, ter sido “deixada para trás” pelos meus pais que emigraram com as minhas duas irmãs mais novas. Hoje, adulta,  consigo entender que foi uma atitude tomada em nome do meu futuro e educação. Na altura, nenhuma criança de dez anos a vê assim. Ou sente assim. A minha amiga P. vinha também transferida de outra cidade e sofria a perda da avó. Isso uniu-nos. Não deixei de, no entanto, todos os dias desejar ser como ela. Linda e popular. :)

Vim para o Porto aos meus quinze anos. Nova mudança de cidade. E a Alice tímida de Coimbra foi-se tornando a Alice extrovertida do Porto. O que os outros pensavam já não tinha tanta importância. No entanto, ainda era “o liceu”, onde creio que todos os adolescentes tentam fazer parte de algum grupo. E eu tive o meu. Três rapazes, eu e outra rapariga. Sempre juntos. :) Dessas amizades nenhuma permaneceu até hoje. Foram, mesmo assim, tempos especiais. Que me fazem sorrir com aquela saudade boa. ♡

A “prisão” vem, à séria, quando chega a fase adulta. Acho que foi só a partir dos meus trinta anos, que consegui “vergar” as grades, sair de lá e ser eu. Claro que penso nas outras pessoas. Só não deixo que a forma com que elas vêem a vida seja a minha. Não deixo que me julguem. Nem que seja à custa de, escolher a dedo, a quem conto as “minhas” coisas. Tenho o meu mundo de afectos. Todos me fazem falta. Dão opiniões e conselhos que eu agradeço de coração mas nem sempre sigo.

Nesta altura da minha vida, ninguém faz com que eu a viva a de forma diferente do que eu quero que ela seja. Da forma que eu escolhi, com quem escolhi e com as atitudes que considero serem mais certas para mim. Da forma que me faz o mais feliz, tranquila e completa possivel. ♡ Maturidade? Lições de vida? Aprender com os erros do passado? Não sei. Sei que sai dessa “prisão” há algum tempo. And it really feels good! :) ♡

Folga

image

De folga hoje. :) Está um dia mais cinzento mas o guarda chuva ainda não deve ser necessário.

Adoro esta foto! :)

Bom dia para todos. ♡

Silêncios & Respostas

image

Os homens e as mulheres são,  definitivamente, diferentes. E nao estou a falar do apêndice de uma das espécies. Somos diferentes na maneira de reagir a tanta coisa.

Não sou das que acredita que os “homens são todos iguais”. Digo-o às vezes no que toca a situações mais banais. Tipo irem buscar uma determinada coisa e não a encontrarem. Nós vamos lá a seguir e ela está exactamente onde dissemos que estaria. A maioria das vezes em que os coloco no mesmo saco até é por brincadeira. Para “pegar”. Porque,  tal como as mulheres, há homens de todos os tipos. Faladores. Tímidos. Inteligentes e outros nem tanto. Todos diferentes uns dos outros.

Há, no entanto, e até me provarem o contrário um denominador comum. São peritos em silêncios, têm uma falta de capacidade de dar respostas objectivas e pragmáticas e têm ainda uma imensa dificuldade em exprimir sentimentos. Um “amo-te”. Um “sinto saudades”, um “desculpa mas não estava bem”… saem muitas vezes a ferros ou camuflados. As mulheres são mais emotivas. Também na generalidade dos casos. E acabamos por nos conter. Quantos casos eu conheço de homens que acabaram relações porque a mulher disse um “gosto de ti”. Acham logo que queremos casar e ter filhos no espaço de um ano. Um “amo-te” tem como efeito uma saída rápida e eficaz de cena.

A mim sai-me um “gosto de ti” facilmente. Genuinamente. Às vezes acho que a pessoa até fica sem palavras. Se calhar contar até dez antes de abraçar alguém com força não seria má ideia. :) Sei que dou afecto como quem respira. ♡ (Perdoem-me, by the way, os que já se sentiram “sufocados”. :)

E, sendo eu assim, já me custaram muito os “silêncios incómodos”.  Respostas que eu queria, a todo o custo obter, e que nunca tive. Aprendi a viver com isso. Aprendi que não se pode obrigar ninguém a falar do que sente. Aprendi a ler no resto. Na expressão corporal. No olhar. Nos sorrisos que obtenho de quando estou feliz e brinco. Como uma criança. E aprendi que, assim, acabo por ser mais feliz também. Quando não se espera e se é brindado com um “discurso” sentimental, sabe pela vida. Eu nem me atrevo a interromper. Ouço. Deliciada. E depois, quando se voltam a esconder na concha, eu espero pacientemente que ela reabra. :) ♡

Boa noite! ♡

Mike Vogel

image

O actor é um dos protagonistas do “Under the Dome”, série de que eu gosto muito. E também gosto dele. Durão com olhar de cãozinho abandonado que derrete qualquer mulher. E com uma carinha laroca. Já há muito que não punha um “hummmm” no blogue. Este directo da TV e bem branquinho. Isto para não mandarem bocas de que só gosto de homens “cor de chocolate”. :)

Outono

image

Chegou. :)

Acreditar

image

Há dias em que se acorda com o coração pesado. Dias em que me é difícil aceitar que nem todos os que me rodeiam estão felizes. Dias em que me custa ter a consciência de que nada posso fazer para o resolver. Resta-me continuar a tentar pincelar de cores o meu Mundo e esperar que a tinta se espalhe e borrife o Mundo dos que eu amo. ♡

Previous Older Entries

Facebook

Setembro 2013
S T Q Q S S D
« Ago   Out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30