“O Artista”

Filme vencedor do Oscar de Melhor FIlme de 2011. Estive a “ganhar coragem” para o ver. Um filme mudo e a preto e branco não estava a convencer-me.

Os primeiros cinco minutos foram muito estranhos. Demora-se um pouco a habituar-nos à falta de diálogos. Som há. Música de inicio a fim, o que ajuda a entender a narrativa.

Gostei muito do filme. Pela originalidade, pela história de um actor de filmes mudos a confrontar-se com a mudança dos tempos e pela beleza de um filme em que se “sente” mais do que se “ouve e lê”.

Para mim a alma do filme é a actriz Bérénice Bejo, cujo sorriso largo e inocente ilumina a tela.

A ver. Sem medos. :)

Anúncios

Complicar

20120229-133242.jpg

É pedir muito não complicar uma situação que, por si só, não é fácil? Agradecida.

Hugs

20120228-214356.jpg

“A invenção de Hugo”

O filme de Martin Scorsese teve o dom de me deixar apaixonada. Pela história, pelas personagens, pela homenagem que faz à magia do cinema e, principalmente, pela melhor fotografia que já vi em filmes. Aquele Oscar, o primeiro a ser entregue, tinha que ir para “Hugo” ou seria a maior injustiça deste mundo.

Amei a história do menino, de olhos extraordinariamente azuis, que adora consertar objectos e que decide “consertar” alguém. Acho que um filme vale pelo que nos toca. Por aquilo que fica depois de sairmos da sala e voltarmos à nossa vida comum. Este demostra amor em todas as personagens. Seja na senhora do cão ou a menina que vende flores.

Não fora a coragem de terem feito um filme mudo, e ele realmente ser também muito bom, creio que seria o ano de “Hugo” nos Oscares. Não foi. Empate técnico mas o Oscar de melhor filme foi para o “Artista”. Eu estava a torcer pela magia do meu “Hugo”.

Vaidosa

Andava à procura de umas sapatilhas pretas. Tive umas durante oito anos. Adorava-as. Tive que as deitar ao lixo. Fim de vida das tadinhas. Eram da Puma. Não tenho a panca das marcas. As outras todas são Berg e Quechua e eu também as adoro.

Hoje realizei o “sonho” de ter umas muito parecidas com as outras. Não são lindas?:) A vaidosa está feliz. :)

Paltrow

Para mim a mais elegante da noite dos Oscares de ontem. Adorei o vestido e a capa. Linda!

Destravada

20120226-173720.jpg

Eu sou destravada quanto a beijos e abraços. Eu juro que tento controlar-me mas às vezes falho em toda a linha.

No dia em que tive alta, cheguei ao quarto já com a minha roupa (soube tão bem) e vi a minha medica imuno-alergologista. A que me ajudou e me mandou para a urgência do São João.

E, à Alicinha no seu estado mais destravado, toca de lhe dar dois beijos repenicados e grande xi- coração. Lá falamos do que se tinha passado, combinamos a próxima vacina e, à despedida, ela estendeu-me a mão. E eu lá pensei para mim, “és sempre a mesma”. :)

Ela é um doce mas estava no local de trabalho dela, rodeada de doentes, enfermeiras e médicas.

Controla-te, Alice, controla-te. :)

Desejo

Apetecia-me sair. Apetecia-me não ter que estar deitada em repouso. Apetecia-me aproveitar o sol lindo lá de fora.

Continuo bem disposta. Não impede que, às vezes, uma impaciência pequenina não dê ar de sua graça. Mas eu venço-a. Ai venço, venço. :)

Macarrons

As minhas queridas amigas prometeram-me Macarrons. Descobri ontem o que era. :)

20120225-143800.jpg

Boa noite

Uma boa noite no Mundo dos Sonhos. :)

Mundo de Afectos

No dia em que fui internada, na passada sexta feira, fui invadida de amor por todo o lado. Vi preocupação nos olhos de muitos, choro na voz de outros, sorrisos animadores de outros mas que não conseguiam esconder o que lhes ia na alma, declarações de amor de quem não é nada de o fazer, recebi imagens no telemóvel de flores e de crianças que eu adoro vestidos de palhaços e Minnie. Houve de tudo. Fui inundada de amor e carinho. De pessoas que já sabemos que fazem parte do nosso “Mundo de Afectos” e surpresas de pessoas de quem eu gosto muito mas que até estão mais afastados e que, de repente, ligam com voz aflita e a quem eu tentei (sempre) acalmar.

Estranhamente quando me vi rodeada de quatro médicos com cara de caso, eu quis saber o que se passava sozinha. Para proteger os que amo. Para segurar na mão do meu marido e mostrar que estava bem e que não ia ser nada de mais. Instintivamente a minha reacção foi proteger todos. Manter um sorriso permanente. Acho que consegui. Estava assustada mas deixei isso no fundo de mim. Chorei sozinha quando soube o resultado. Descomprimi. Sozinha mas consciente que estava rodeada de mais gente do que alguma vez imaginei.

Todos, mesmo os que só souberam depois, estão a ser fabulosos no carinho, nas atenções, no cuidado e nos mimos. A este meu “Mundo de Afectos” quero reafirmar o que tento fazer no dia a dia. Quando não há destes sustos. Que os amo. Que adoro cuidar de cada um. Fazer surpresas. Dar abraços e beijos até enjoar. Estar lá. No fundo, que têm todos o meu amor incondicional.

Obrigada.

Idade

Estou a caminho dos 42 anos. Até aqui, nada de novo. Sempre pareci mais nova. Também nada de novo. Este fim de semana, no hospital, um dos doentes perguntou-me onde é que eu estudava. Não aguentei uma gargalhada. Já trabalho há mais de vinte anos. Ou seja, os estudos estão a uns bons anos de distância. Expliquei ao senhor e ele lá disse o “parece mais nova”. Retribui com o meu melhor sorriso.

Uma das enfermeira deu-me 20 anos. Podia até dar-se o caso da senhora ver mal. É um facto, mas vim de ego cheio.

Isto fez-me lembrar mais dois episódios do género. Num deles estava eu já no segundo casamento, talvez com 27 anos (não me lembro bem do ano), batem-me à porta e o senhor vendedor (também não sei de quê), pede para chamar o meu pai. Fiquei sem fala e resolvi chamar o maridão. ;)

Noutra ocasião, no mesmo ano, um senhor na rua pergunta-me se o “ciclo” já tinha começado. Eu estava de mochila e roupa desportiva, mas os meus 12 anos há muito tinham passado. Respondi que não sabia e passei a tarde a olhar para o espelho a ver se pareceria assim tão infantil. :)

Decidi seguir os conselhos da minha mãe. Tornar-me “mais senhora”. Definitivamente não resultou. Pensando bem, ter ido para o hospital de robe com ovelhas cor-de-rosa pode também não ter ajudado. :)

Toalhas

Mesmo nos hospitais acontecem coisas engraçadas. Criam-se relações com outros doentes, enfermeiras e acabamos por sermos ajudados e guiados num mundo estranho e onde “não pertencemos”. Depois da primeira noite, fui pedir uma toalha para tomar banho. “Não sei se temos.” Como?!?! E como é que eu me limpo?, pensei eu já em desespero. Afinal havia. Mas a dita toalha tinha o tamanho de uma toalha de rosto, e já estou a exagerar para cima. Perguntei como é que me ia limpar com uma toalha daquele tamanho. A enfermeira, um doce, disse logo “eu dou-lhe um lençol”. Ao menos isso. Tamanho não lhe faltava. Não limpa tão bem quanto os turcos mas sempre foi a solução. Banhoca tomada e no dia seguinte a solução foi a mesma. O problema é limpar um cabelo que já não está pequeno a um lençol. Resolvi limpar aos toalhetes de papel de mão (daqueles meios castanhos) que lá estavam. Segundo problema resolvido. Segundo o que fiquei a saber depois, há serviços onde há toalhas de tamanho normal. Quem me mandou “escolher” Neurologia? :) Ninguém.

De regresso

De regresso. Cheia de saudades da minha casa. De dormir na minha cama. Não é que não me tenham tratado bem e a cama do hospital não fosse confortável, mas nada como o cheirinho do nosso lar e o aconchego do meu maridão ao lado. Para além de que, num hospital, se dorme pouco. O movimento acaba tarde e começa cedo. Hoje o meu colchão e o calor do meu amor soube-me a ouro.

Doces

20120217-132720.jpg

Com tanta falta de apetite, só me apetecem doces. Donuts com chocolate. Tudo com muito açúcar. Não posso contrariar o meu estômago. Vou continuar a atacar pastelarias. :))))

Imagem

Assustada

Hoje estou assustada. Mais do que tudo. Acima de tudo, é assustador ir a quinhentos médicos, ter diagnósticos de nome estranho, fazer cinquenta análises, saber que se tem défice de ferro… e continuar a sentir-me tão mal. Como se todas as forças do meu corpo tivessem fugido para parte incerta. Sinto-me perdida. Preciso de alguém que me dê respostas. Que me faça sentir eu novamente.

Colour

20120215-210755.jpg

I need colour in form of strenght. I need a rainbow.

Imagem

Amor

20120213-224552.jpg

Feliz dia dos namorados. Para quem ama alguém. Seja marido, namorado ou, simplesmente, alguém a quem se quer muito. Mesmo em silencio.

“Safe House”

Fui ver o filme ontem. Estava à espera de melhor.O trailer prometia mais. O argumento nada de novo trouxe e, na minha opinião, teve excesso de perseguições e tiroteios. Poucos minutos de filme foram de conversa e sem barulho de fundo à beira do incomodativo.

Gostei das interpretações de Denzel Washington e Ryan Reynolds. Os dois fantásticos.

A Cidade do Cabo parece ser a cidade mais povoada e feia do Mundo. Pode não ser verdade mas é a sensação que fica. :)

Chá

A suprema invenção dos céus. Uma amiga falou-me e eu, que recebi uma caixa linda para colocar chás da minha mana C., encomendei esta qualidade de chá. Experimentei hoje. É divinal. Mais nada a dizer. :)

Previous Older Entries

Facebook

Fevereiro 2012
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829