… e posso andar :D

Não é a primeira vez que ando de muleta em transportes públicos, mas a primeira vez foi há três décadas atrás. Não me lembro de como correu a experiência. Desta vez chego à conclusão de que existe de tudo. Pessoas que se levantam prontamente e outras que fazem de conta de que a minha muleta é invisível. Deve usar o Manto da Invisibilidade do Harry Potter. Nunca fui de pé até porque me “planto” junto dos lugares próprios, em caso de necessidade.
O pior é caminhar num Porto cheio de pessoas. Turistas. Portuenses. Pessoas que trabalham na cidade. Esses sim, são um perigo. Ou não olham para a frente e eu tenho que “travar” da melhor forma que consiga, ou as malas de viagens passam vertiginosamente ao lado do meu pé ou da muleta. É uma aventura o pouco que caminho nas ruas do Porto. E são um verdadeiro perigo aquelas ruas que tenho que atravessar junto à estação de comboio de São Bento. Uma pedra acima da outra, que fazem um emaranhado de assustar. :D A arte de equilibrismo que exige atravessar aquilo de muleta é digno de um artista de circo. Todos os dias tenho consciência de que há torções que não deviam existir, mas acho que até me porto muito bem. Pelo menos tento. :D

Anúncios

2 comentários (+add yours?)

  1. nuno medon
    Ago 08, 2016 @ 23:45:39

    Boa noite. as pessoas, ao verem outras pessoas a precisarem de ajuda, não ajudam um pouco. eu vivo em valongo, terra pequena e as pessoas ajudam-se mais. eu vivo em Valongo mas frequento um café ao pé da zona da Ilha, zona do hospital de Valongo. Existe um senhor que todos adoram, no alto dos seus 63 anos. Ele bebe demais. já lhe disse ” senhor Francisco, não é só beber, o senhor precisa de se alimentar.” Os amigos mais velhos do que ele dizem que não há nada a fazer. um senhor vizinho e amigo dele, até me disse para nem o tentar levar a casa, pois poderia ser insultado pela Mulher ou filhas. O senhor não se mete com ninguém, não é agressivo, nada. Há uns dias disse-me que perdeu uma filha bebé, há muitos anos. será por isso que bebe? hoje, fui ao café e como sei que ele estava num outro café, fui ter com ele, trouxe-o para a rua, sentei-me com ele a conversar e fui buscar o meu carro e lá com jeito, lá o levei a casa. dizem que já o puseram em tratamentos, mas não adianta. As pessoas ajudam-se…mas uma vez dei uma queda sem consequências no porto e a senhor que passou por mim nem me perguntou se estava bem. A minha mãe tem um pé problemático, que torce de leve e que a faz cair. Caiu em São Bento, uma vez numas escadas e ia uma senhora com dois filhos gémeos, de 3 ou 4 anos. Um deles foi ter com a minha mãe e perguntou ” a senhora magoou-se? ” . a minha mãe achou uma piada, adorou o gesto e a simpatia daquela criança. as melhoras do seu pé, beijos e tenha cuidado.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Facebook

Agosto 2016
S T Q Q S S D
« Jul   Set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
%d bloggers like this: