Brilho

image

Quem és tu? Hoje, ao ler a pergunta da loura da Guerra dos Tronos, fiquei a pensar na questão. Isto porque sou definitivamente outra pessoa depois deste ano, que está a ser tudo menos fácil. Ano em que deixei uma equipa de trabalho que adorava. Ano em que passei de um shopping em que conhecia meio mundo para uma loja de rua impessoal onde, no limite, se conhece a loja do chinês do lado e pouco mais. Uma mudança pensada em prol da minha saúde mas que, infelizmente, não funcionou. Excluindo o acidente de carro, que poderia ter ocorrido em qualquer altura, a crise de asma/pneumonia foi terrível. E estes seis meses doente, com três meses e meio em casa de baixa, modificaram-me.

É impossível passar por tanta esperança e desilusão, momentos em que achei que ia sufocar e me assustei como nunca, dezenas de consultas e idas a hospitais, sem que isso deixe marcas. Pela primeira vez, pensei que ia morrer. E isso fica gravado. Lembro-me de pedir ao maridão para falar de mim aos meus sobrinhos sempre. E de chegar ao hospital e ter sido assistida por um médico fabuloso, que fez tudo para que eu conseguisse passar dessa noite. E disse e repetiu por várias vezes – já comigo a recuperar – que se assustou com o meu estado naquele dia 2 de Março. Sinto que perdi algum brilho nesta crise prolongada de asma. Ou bronquite crónica. Seja lá o que for que tenha feito com que tanta medicação não tenha tido o resultado pretendido. Agora a terapia respiratória e a terapia da voz estão a ajudar. Tudo aquilo por que passei, com estas terapias, vão resultar num desejado regresso à vida normal. Numa altura de bom tempo, o que é excelente. Acredito que o brilho regresse. Dois sobrinhos a chegar vão fazer de mim, mais uma vez, uma tia babada e muito feliz.

Tenho que agradecer aos dois médicos que lutaram como leões comigo, ao tentar tudo e mais alguma coisa que funcionasse. À médica da terapia da fala com a sua boa disposição e ânimo, que tenta que a minha voz fique forte e sem falhas. E à terapeuta da fisioterapia que repete até à exaustão “inspire/expire”, até que eu consiga respirar de forma eficiente. A todos eles eu devo esta recuperação lenta, e que me levou às lágrimas algumas vezes, mas que está na fase final. Até ao dia doze de Junho vou fazer todas as sessões. Depois, se precisar de mais, faço mais em horário pós-laboral. Isso só vou saber dia 09/06.

A Alice de há seis meses não é a mesma. Tudo na vida nos transforma. Isto foi parte do que me faz sentir menos cor de rosa. O resto vai ser ultrapassado também. O importante é estar viva e ter o Mundo de Afectos que tenho. Incansável nesta fase. Obrigada a todos os que estiveram comigo. Sem vocês, teria sido impossível ter tido forças para aguentar. E eu sou uma mulher sortuda por vos ter na minha vida. Amo cada um de vocês. Hoje e sempre. <3

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Facebook

Maio 2015
M T W T F S S
« Abr   Jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
%d bloggers like this: