Triste

image

Há anos que tento seguir estas regras. Desde que as li pela primeira vez, achei que fazem todo o sentido. Concordo essencialmente com as duas últimas.

Isto porque a primeira eu faço questão de cumprir. Estando ou não feliz, e prometendo algo, faço-o. Mesmo que as circunstâncias mudem. Trata-se de uma questão de fazermos o que está correcto e, mais importante ainda, fazer feliz alguém vale sempre (tanto) a pena.

A segunda custou-me um pouco mais a fazer com regularidade. Não sou pessoa de me irritar com facilidade mas quando acontece, sai de baixo. Vai tudo à frente. E, por vezes, mais vale o silêncio. Contar até vinte, cinquenta ou cem… e não responder. E disciplinei-me. Consigo fazê-lo com bem mais frequência. E creio ser um bom conselho. A continuar a treinar e a colocar em prática.

O terceiro ponto. Não decidir quando se está triste. Das três “regras” a que faz mais sentido. Há mais de uma década atrás, despedi-me da empresa onde trabalhava por estar com uma grande depressão. Hoje sei que deveria ter tratado a tristeza profunda em que me encontrava, antes de tomar qualquer tipo de decisão. Tratei-a seis meses  depois e, felizmente, após estar bem e equilibrada, fui contratada para uma empresa onde adoro trabalhar. Já lá vão 12 anos. De qualquer das formas, foi uma lição que aprendi. Não tomar decisões quando não estamos em condições de as tomar.

Hoje foi um dia difícil. Dia em que chorei de tristeza. Chorei muito. E consegui ter o discernimento para verbalizar o que me tinha magoado. Sem colocar nada em causa. Sem decisões precipitadas. Com muita calma e ponderação. Acho que estou a crescer. Isto de estar quase nos 45 anos deve estar a ter algum efeito. :)

E, sim, estou tranquilamente no meu sofá a “digerir” o que se passou. Escrever ajuda-me muito. Sempre que algo abala o nosso equilíbrio,  deveríamos tentar parar. Pensar. E voltar a uma paz interior que, por vezes, nos foge. Nem sempre o conseguimos. <3

Hoje consegui.

2 comentários (+add yours?)

  1. Carla Sousa
    Fev 16, 2015 @ 22:52:18

    Fico com o coração apertado por saber-te assim, minha querida! Mas é verdade que, para o bem e para o mal, o passar do tempo, bem como a vontade em melhorar sempre, faz-nos olhar para as coisas sob outra perspectiva. Chama-se crescimento interior, emocional. Apesar de toda a tristeza, fico feliz pelo modo como encaraste a situação e como ‘te encontraste’. Aprender a ‘significar’ o que nos acontece é uma óptima ferramenta de vida!
    Quero-te feliz! E estou aqui, sempre! <3
    LY

    Responder

  2. Carla Espada
    Fev 16, 2015 @ 23:04:52

    As palavras são sempre boas conselheiras

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Facebook

Fevereiro 2015
M T W T F S S
« Jan   Mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  
%d bloggers like this: