Love you…

Porque és doce. Porque me viras o carro todos os dias para eu não ter que fazer marcha atrás e fazer mais riscos no carro. Porque és inteligente. Porque me fazes rir. Porque me trazes chá com mel quando estou doente. Porque tens um sentido de humor fabuloso. Porque nunca te queixas das quinhentas vezes em que estou doente. Porque fazes “exercícios zen” na cozinha para me acalmares. Porque gostas de quem eu gosto.  Porque adoras fotografia, viagens e cinema, como eu. Porque escreves como ninguém. Porque me enches de orgulho com os teu civismo e forma de viver. Porque adoras torradas com Nutela. Porque me aconchegas na cama quando faço as minhas sestas de tarde. Porque me ouves. Porque me dás conselhos. Porque, aos fim de quinze anos, conseguimos passar horas a conversar. Porque sim.

Modificando um pouco uma frase que adorei da “Anatomia de Grey”: “Não saberia como viver num mundo em que tu não existas.” So true. So scary true.

Anúncios

Escola

Típico

Eu sou mulher mas tenho que reconhecer que está bem acertada! :):):)

Cartas

Hoje, depois de algum tempo sem o fazer, andei de comboio. E reparei, ao sair no meu apeadeiro, que estavam quatro senhores a jogar à sueca no comboio. Continuo a achar o máximo o facto de se continuar o antigo e velhinho hábito de jogar às cartas para matar tempo. Seja nas praças com árvores centenárias no centro da cidade do Porto, ou numa carruagem de comboio apinhada de gente. :)

Idade

A idade que nos define é mesmo a idade mental. E essa pode dançar mesmo que precisemos da ajuda de bengala para nos movimentarmos. Let´s dance forever! :)

Facebook